A Comissão Europeia voltou a impor uma multa de 776 milhões de euros a dez companhias aéreas por concertação de preços na carga aérea.

Air France Cargo

As companhias multadas por Bruxelas são a Air France-KLM, Air Canada, British Airways, LAN Chile, Cathay Pacific Airways, Cargolux, Japan Airlines, Martinair, Singapore Airlines e SAS. As multas variam entre os mais de 300 milhões de euros aplicados à Air France-KLM e os pouco mais de oito milhões da LAN, que viu a coima baixar 10% a 20% por ter cooperado com a Comissão.

A comissária europeia da Concorrência, Margrethe Vestager, explicou, citada em comunicado, que dos serviços de carga aérea dependem “20% das importações e 30% das exportações europeias” e que, ao fixarem preços, as companhias aéreas comprometeram a competitividade das empresas europeias.

Em 2010, a Comissão, após a realização de várias inspecções, decidiu multar as mesmas companhias em 800 milhões de euros por cartelização do transporte aéreo de mercadorias. O grupo alemão Lufthansa e a sua filial Swiss International Air Lines participaram no cartel, mas escaparam à multa por terem colaborado nas investigações. As companhias concertavam as taxas de combustível e de segurança a cobrar aos clientes.

Em 2015, o Tribunal Europeu anulou a decisão por razões processuais, mas não contestou a existência do cartel.

Bruxelas opta, agora, por manter as sanções praticamente intactas, excepto para a Martinair, porque a redução do seu volume de negócios também lhe baixou a pena.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>