Os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), em liquidação, colocaram à venda o aço que era destinado aos dois navios asfalteiros encomendados pela PDVSA, da Venezuela, com o que pretendem encaixar 5,5 milhões de euros.

Esta é a segunda tentativa da empresa para alienar as 15 700 toneladas de aço adquiridas há anos. Em Outubro, um primeiro concurso internacional atraiu quatro interessados, que todavia apresentaram propostas de compra abaixo o preço base de 430 euros por tonelada.

“Os concorrentes foram notificados da exclusão das propostas. Foram apresentados preços que não podemos aceitar. A empresa está em liquidação mas não está em saldo”, comentou João Pedro Martins, presidente da comissão liquidatária, em declarações à “Lusa”.

O prazo para a apresentação de propostas no novo procedimento termina no próximo dia 18. Desta feita, os interessados terão de entregar uma caução prévia.

Com a venda, o presidente da comissão liquidatária estima obter um encaixe de até 5,5 milhões de euros. Abaixo, portanto, do pretendido no primeiro concurso (que chegava aos 6,7 milhões de euros).

O aço foi comprado em 2010, na sequência do contrato assinado entre os ENVC e a PDVSA, apadrinhado por José Sócrates e Hugo Chávez, para a construção em Viana do Castelo de dois asfalteiros destinados à empresa pública venezuelana. A petrolífera venezuelana chegou a adiantar verbas para a compra do aço, mas a construção nunca avançou.

A actividade dos ENVC foi concessionada à WestSea em 2014.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>