A Hapag-Lloyd atingiu um resultado líquido de 54,3 milhões de euros no terceiro trimestre e com isso passou a lucrar 8,2 milhões no acumulado dos primeiros nove meses do ano.

Hapag-LLoyd

Os resultados hoje anunciados contrastam com os do período homólogo de 2016. Há um ano, a companhia alemã ganhou apenas 8,2 milhões de euros entre Julho e Setembro e entre Janeiro e Setembro perdeu mesmo 133,9 milhões de euros.

Explicações para a melhoria: o aumento dos volumes transportados, a contenção de custos a compensar a subida do preço do combustível, e a optimização de recursos (já com a integração da UASC).

No terceiro trimestre, a Hapag-Lloyd transportou 2,8 milhões de TEU (mais 861 mil em termos homólogos), a um frete médio de 1 065 dólares/TEU (mais 38 dólares). No year-to-date, os volumes atingiram superaram os sete milhões de TEU (mais 1,4 milhões) e o preço médio do frete foi de 1 060 dólares/TEU (mais 23 dólares).

Voltando aos indicadores financeiros, no trimestre o EBITDA chegou aos 361,5 milhões de dólares (184,6 milhões há um ano) e a margem operacional tocou os 12,9% (9,6%, idem). No acumulado dos nove meses, o EBITDA foi de 721,9 milhões de euros (381,3 milhões em 2016) e a margem operacional de 9,9% (6,7%).

A integração da UASC está praticamente concluída, devendo terminar no final do ano.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>