A Câmara Internacional da Marinha Mercante (ICS, na sigla em inglês) irá propor à Organização Marítima Internacional (IMO, idem) a definição, no próximo ano, de metas agressivas em termos de redução dos níveis de emissões de CO2.

Navios - Poluição

Os objectivos da Câmara são que as emissões de CO2 do transporte marítimo internacional fiquem abaixo dos níveis de 2008, que as emissões de CO2 diminuam, em média, pelo menos 50% até 2050, e que haja uma redução das emissões anuais de CO2 de acordo com uma percentagem acordada até 2050.

O presidente da ICS, Esben Poulsson, pretende que a IMO mantenha o controlo de medidas adicionais para reduzir as emissões de CO2 dos navios e desenvolva uma solução global, de modo a evitar os risco de distorção do mercado que podem representar as iniciativas unilaterais de controlo das emissões tomadas a nível nacional ou regional.

A ICS sugerirá que a IMO defina esses objectivos como parte da estratégia inicial de redução de CO2 daquele organismo da ONU, a ser acordada em 2018, após a adopção de um “roteiro da IMO”, a pedido do sector, em 2016.

A ICS representa 80% da marinha de comércio mundial, em termos de tonelagem.

 

Os comentários estão encerrados.