A assembleia da Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês) elegeu os 40 novos estados-membros para o seu conselho no biénio 2018-2019. A 30.ª assembleia da IMO decorre até amanhã na sede desta agência da ONU, em Londres.

IMO

Os 40 novos membros do conselho da IMO dividem-se em três categorias.

A categoria A inclui dez estados com o maior interesse no fornecimento de serviços de transporte internacional: China, Grécia, Itália, Japão, Noruega, Panamá, República da Coreia, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

A categoria B compreende dez estados com maior interesse no comércio marítimo internacional: Austrália, Brasil, Canadá, França, Alemanha, Índia, Holanda, Espanha, Suécia e Emirados Árabes Unidos.

Por fim, a categoria C abrange 20 estados não eleitos para as categorias A e B com interesses especiais no transporte marítimo e cuja eleição para o conselho assegurará a representação de todas as principais áreas geográficas do mundo: Bahamas, Bélgica, Chile, Chipre, Dinamarca, Egipto, Indonésia, Jamaica, Quénia, Libéria, Malásia, Malta, México, Marrocos, Peru, Filipinas, Singapura, África do Sul, Tailândia e Turquia.

O recém-eleito conselho da IMO reunir-se-á quinta-feira, dia 7, na sua 119.ª sessão. Nessa altura, o órgão elegerá o presidente e o vice-presidente para o próximo biénio.

O conselho é o órgão executivo da IMO e é responsável, respondendo perante a assembleia, pela supervisão do trabalho da organização. Entre as sessões da assembleia, o conselho realiza todas as funções da assembleia, excepto o de fazer recomendações aos governos sobre segurança marítima e prevenção da poluição.

 

 

 

 

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>