A União Internacional dos Transportes Rodoviários (IRU) pretende que mais países adoptem a carta de porte electrónica (e-CMR). A primeira operação de transporte rodoviário internacional aconteceu há dois meses, entre Espanha e França.

e-CMR

O director de inovação da IRU, Zeljko Jeftic, esteve em Espanha para participar no XVII Fórum Nacional do Transporte, promovido pela Aecoc (Associação de Fabricantes e Distribuidores), e numa série de jornadas da Astic (Associação de Transporte Internacional Rodoviário). Jeftic indicou que o e-CMR já está implementado em Espanha, França, Holanda, Dinamarca e Suíça. A IRU espera que em breve possa ser implementado na Alemanha, Bélgica, Hungria e Itália.

Entre as vantagens apontadas à carta de porte electrónica, o director de inovação da IRU realça a redução da papelada, os custos de manipulação três a quatro vezes mais baixos, a facturação mais rápida e um maior controlo dos envios e recepções. Em suma, o e-CMR oferece, de acordo com Zeljko Jeftic, maior transparência e eficiência às operações de transporte.

“Com o e-CMR, estamos perante o início da transformação das operações de transporte”, referiu, a partir de Genebra, o secretário-geral da IRU, Umberto de Pretto.

“Esperamos que, com a contribuição da eficiência e transparência em todas as operações de transporte das cartas de porte digitais, mais corredores adoptem sistemas electrónicos e que se realizem novos lançamentos em outros países nos próximos meses”, explicou o secretário-geral da IRU.

 

 

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>