Klaus-Michael Kuehne aumentou a participação na Hapag-Lloyd de 14,1% para 17,15%, na sequência da saída da TUI da estrutura accionista da companhia germânica.

Hapag-Lloyd

Na passada terça-feira, a TUI vendeu as últimas acções que detinha na Hapag-Lloyd, representativa de 7,9% do capital, para se concentrar nos negócios dos cruzeiros.

“A consolidação em curso da indústria de transporte oferece perspectivas de crescimento novas à Hapag-Lloyd e fortalece a sua posição entre as companhias marítimas mais importantes de todo o mundo”, justificou, citado pela “Reuters”, o presidente-executivo da Kuehne Holding, Karl Gernandt.

A considera o seu investimento na Hapag-Lloyd de longo prazo. Foi em 2008 que a companhia começou a investir na Hapag-Lloyd, então para ajudar a defendê-la de uma abordagem da NOL.

Os maiores accionistas da Hapag-Lloyd, além da Kuehne e da cidade de Hamburgo, são os donos da CSAV (absorvida em 214) e, mais recentemente, os árabes da UASC..

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>