A incorporação do tráfego de mercadorias na futura linha ferroviária de Alta Velocidade Madrid-Extremadura é uma hipótese “muito real”, de acordo com o ministro do Fomento espanhol, Iñigo de la Serna.
AV Madrid-Extremadura

O Ministério encomendou, aliás, um estudo para aferir da viabilidade do transporte misto passageiros-mercadorias na ligação, anunciou De la Serna, numa conferência de imprensa realizada em Madrid, após uma reunião com a conselheira do Fomento da comunidade autónoma de Castela-Mancha, Agustina García.

No encontro, o ministro comprometeu-se a ter aquele estudo pronto em 2018.

A conselheira do Fomento de Castela-Mancha aproveitou a reunião para solicitar a De la Serna que haja “melhorias na linha convencional” enquanto não chega a Alta Velocidade. “[Esta] também pode garantir o transporte de mercadorias para uma área como Talavera, porque não renunciamos à linha convencional para esse fim”, disse Agustina García.
 

Os comentários estão encerrados.