A Mercadona prepara a abertura de supermercados em Portugal em 2019 e, para isso, está a adaptar a estrutura logística. A cadeia espanhola vai criar uma plataforma logística na Póvoa de Varzim e investir na que tem perto da cidade de León.

Mercadona

O centro logística da Póvoa de Varzim, que a companhia prevê ter em funcionamento no primeiro semestre de 2019, será composto por duas naves, de 12 000 e 5 000 metros quadrados, respectivamente, para o armazenamento de produtos secos, perecíveis, refrigerados e congelados. A escolha da Póvoa de Varzim para a localização da plataforma tem como explicação a aposta no distrito do Porto para a Mercadona entrar no mercado português: as primeiras aberturas serão em Vila Nova de Gaia, Matosinhos e Gondomar.

Além do centro logístico em Portugal, a cadeia está a investir 21 milhões de euros na modernização de sua plataforma de Villadangos del Páramo, a cerca de 20 quilómetros de León. As obras ficarão concluídas no segundo semestre de 2018.

Já no ano passado, a companhia anunciou um investimento de seis milhões de euros na expansão da plataforma leonesa e mais 15 milhões de euros para afinar os seus sistemas e equipamentos, para entrar em Portugal.

A Mercadona está, além disso, a construir em Villadangos del Páramo o seu segundo centro de processamento de dados (o primeiro situa-se na localidade valenciana de Albalat dels Sorells). Este centro de processamento de dados será um elemento-chave na estratégia de entrada no mercado português, pois contribuirá para melhorar a eficiência e agilidade dos processos da empresa antes da internacionalização, de acordo com a companhia.

A cadeia de supermercados indica que está a efectuar estudos de mercado para conhecer os consumidores portugueses e adaptar a oferta aos gostos e necessidades dos seus futuros clientes em Portugal. Este processo de estudo está ser realizado, segundo a Mercadona, num centro de inovação que já está operacional no nosso país.

A companhia de grande distribuição sediada em Valência estima que a abertura dos primeiros quatro supermercados em Portugal envolverá um investimento total de 25 milhões de euros e criará 200 novos empregos. O nosso país é o primeiro mercado internacional da Mercadona.

 

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.