A anunciada declaração unilaterral de independência da Catalunha está a levar várias empresas a mudarem a sede social para outras regiões de Espanha para evitarem ficar fora da União Europeia. Também as companhias de transportes e logística ponderam fazê-lo.

MRW sede

A MRW foi a primeira companhia de transportes e logística a dar esse passo. Segundo o “Cadena de Suministro” (CdS), transferiu esta semana a sede social, de Barcelona para Valência. Também uma companhia catalã com mais de 150 camiões estará a estudar a possibilidade de estabelecer a sua sede socuial noa província de León, avança o “CdS”.

A regulamentação europeia determina que qualquer companhia de transporte deve ter um estabelecimento fixo e efectivo em qualquer Estado-membro da União Europeia para ser considerada comunitária e beneficiar do mercado único. Uma Catalunha independente, já se sabe, não será aceite no seio da UE.

Gabinetes de advocacia especializados em transportes apontam um prazo de seis meses até à perda definitiva do alvará de transporte.

No que diz respeito à actividade de cabotagem, no caso de uma eventual independência da Catalunha seria necessário regulamentar um acordo bilateral, como já existe com os países do Espaço Único Europeu, com a Suíça e o Reino Unido (após o Brexit). Estas negociações são, por norma, demoradas.

Por toda a Espanha vários municípios estão a oferecer terrenos para uso industrial e logístico em condições imbatíveis com a intenção de atraírem empresas ainda instaladas na Catalunha.

 

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>