Os seis porta-contentores de 22 000 TEU encomendados pela MSC aos estaleiros da Samsung Heavy Industries (SHI) custarão 138 milhões de dólares cada, em vez dos 164 milhões inicialmente previstos.

MSC Livorno

 

A poupança de 26 milhões de dólares por navio, ou 156 milhões no total, foi anunciada pelo próprio estaleiro sul-coreano e é justificada com a opção da MSC em não equipar estes navios com propulsão a GNL, como inicialmente chegou a ser ponderado.

O contrato entre o armador helvético e a SHI foi anunciado em Setembro passado. As seis entregas estão previstas para Dezembro de 2019.

Ao mesmo tempo, a MSC contratou com a Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering (DSME) a construção de outros cinco navios de 22 000 TEU, e esses sim serão equipados com motores alimentados a GNL.

A CMA CGM foi a primeira a encomendar navios de 22 000. E encomendou logo nove a estaleiros chineses.

Os comentários estão encerrados.