A Autoridade Portuária de Hamburgo (APH) vai introduzir um novo sistema de tarifas com uma componente ambiental em 2018. O objectivo é que os navios mais limpos paguem menos para atracarem no porto alemão.

Porto de Hamburgo - Elba

“A nossa política tarifária e ambiental envia um sinal claro aos cidadãos de Hamburgo, às companhias de transporte marítimo e ao sector portuário. O nosso objectivo é contribuir de forma sustentável para o controlo da poluição do ar e garantir que Hamburgo permanece atractivo enquanto porto de escala “, refere, em comunicado, o director financeiro da HPA, Tino Klemm.

O sistema tarifário está em conformidade com o actual acordo de coligação e o plano de controlo da poluição do ar do Senado de Hamburgo.

Com base nos certificados internacionais de prevenção da poluição atmosférica (IAPP) a serem apresentados pelos utilizadores portuários, uma parte da taxa do porto será calculada com base em impactos ambientais no futuro.

A tarifa base da taxa portuária para a maioria do transporte marítimo será aumentada em 1,4% em 2018, segundo a APH. Haverá sobretaxas no preço base quando um navio não puder apresentar o referido certificado IAPP ou quando os níveis de emissão forem comparativamente maus. Ao mesmo tempo, haverá descontos quando um navio for classificado como muito limpo com base no certificado IAPP.

 

 

Os comentários estão encerrados.