Desde o início do mês, a PCI tem uma nova representação em Bissau, a Pmar Guiné-Bissau.

PCI - Manatee

A criação da nova agência de navegação é justificada pela companhia do Grupo Sousa pela continuada aposta na internacionalização, com o reforço da aposta nos mercados tradicionais da costa ocidental de África.

O mercado da Guiné-Bissau é coberto pela PCI com o serviço Guiver, operado por dois navios, com uma cadência quinzenal, que liga ao Continente e serve também Cabo Verde.

A abertura da nova agência na capital da Guiné-Bissau segue de perto o estabelecimento da Pmar Cabo Verde, no Mindelo e na Praia.

Cabo Verde é, cada vez mais, um mercado estratégico para a PCI – e para o Grupo Sousa -, como o demonstra o recente lançamento de um serviço directo entre as Canárias e aquele arquipélago, além da manifestação de interesse do grupo madeirense em investir nos portos do país.

PCI é agora Portusline

Foi em 2015 que o Grupo Sousa adquiriu à Portline os negócios de transporte marítimo de contentores concentrados na Portline Containers International (PCI).

Dois anos volvidos, a companhia do Grupo Sousa cortou a última amarra  (apenas nominal) com a Portline. A PCI é agora Portusline Container Intermational.

Tags:

Os comentários estão encerrados.