Os portos espanhóis movimentaram até ao final de Outubro 441 milhões de toneladas, mais 7,2% do que nos primeiros dez meses de 2016, anunciou a Puertos del Estado. Barcelona destaca-se.

Porto de Barcelona - TCB

Em termos absolutos, o maior crescimento registou-se na movimentação de granéis líquidos: 9,8 milhões de toneladas (7%) para um total de 148,2 milhões de toneladas. Em termos relativos, os granéis sólidos destacaram-se a subir 9,4% (7,2 milhões de toneladas) até aos 83,5 milhões de toneladas.5

A carga contentorizada avançou 6,8% (9,7 milhões de toneladas) e ficou sobre os 150 milhões de toneladas. Já a carga geral fraccionada progrediu 5,6% (3,2 milhões de  toneladas) e atingiu os 59,5 milhões de toneladas.

Barcelona cresce mais de 23%

Entre os principais portos, o destaque vai inteiro para Barcelona, que acumulou nos dez meses um crescimento de 23,9% e quase tocou os 50 milhões de toneladas, confirmando-se como o terceiro porto espanhol e da Península, agora muito mais perto dos dois primeiros.

A perder 2,3% face ao período homólogo de 2016, o porto da Baía de Algeciras manteve, ainda assim, a liderança, com 78,7 milhões de toneladas processadas entre Janeiro e Outubro. Valência continuou segundo, com um ganho de 3,5% e um total de 61,2 milhões de toneladas.

Depois de Barcelona, Las Palmas foi o porto que mais cresceu no país vizinho: 21% para 20,1 milhões de toneladas, seguindo-se Santander com um ganho de 15,3% e um total de 4,6 milhões de toneladas.

Na inversa, o porto de Pasaia afundou 15,4% e movimentou apenas 2,4 milhões de toneladas, enquanto Sevilha caiu 9% e ficou-se pelos 3,6 milhões de toneladas e Málaga recuou 4% para 2,3 milhões de toneladas.

Tráfego de contentores sobe 3,6%

Barcelona está também em destaque no tráfego de contentores, com um crescimento homólogo de 31,3% e 2,47 milhões de TEU movimentados.

Valência é o líder destacado do mercado, com 4,04 milhões de TEU processados, mais 1,7% do que há um ano, a beneficiar da quebra de 11,4% de Algeciras, que até ao final de Outubro apenas contou 3,53 milhões de TEU (e em Outubro voltou a perder terreno).

Entre os outros portos, refiram-se os ganhos de Las Palmas (26,3%) e Santa Cruz de Tenerife (18,8%), com 968 mil e 362 mil TEU, respectivamente.

 

Este artigo tem 1 comentário

  1. Por culpa única e exclusiva da MINISTRA DO MAR que ainda não renovou as concessões (+ 2 anos !!) o porto Sines perde a corrida para o porto de Barcelona o que leva concluir que srª Engª Ana Paula Vitorino é mesmo muito incompetente em tudo o que faz e não faz pq só perde tempo e gasta o nosso dinheiro e dos nossos impostos em palermices como o Barreiro, 1 vergonha !

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>