O Porto de Roterdão arrancou com a edição de 2018 do programa PortXL. As start-up com projectos portuários já podem candidatar-se a participarem no programa em http://www.portxl.org/.

PortXL

O PortXL está aberto a candidaturas de start-up com projectos portuários de todo o mundo. Depois de seleccionar as companhias mais promissoras, o PortXL oferece-lhes 100 dias de formação intensiva para ajudá-las a começarem os seus projectos.

O programa concentra-se em empresas com propostas de negócios disruptivas e expansíveis ​​que possam ter sucesso no prazo de um ano. A terceira edição do PortXL terá um foco especial nos desafios que actualmente afectam os portos, como a cibersegurança, a energia eólica, a digitalização, a tecnologia blockchain e os navios autónomos.

Roterdão tem a ambição de ser o porto mais inteligente do mundo. Foi com isso em mente que os responsáveis do porto holandês lançaram, em 2015, o PortXL, que indicam ser “o único programa de aceleração especificamente focado nas actividades relacionados com portos”.

Neste programa, mais de 180 mentores e parceiros (Van Oord, Autoridade Portuária de Roterdão, EY, Erasmus Center for Entrepreneurship, Vopak, Damen, Uniper, First Dutch, Rabobank, Boskalis, InnovationQuarter, Thales, Cidade de Roterdão e Aeroporto de Roterdão-Haia) oferecem às companhias em fase de arranque uma oportunidade de elevarem as suas tecnologias para o próximo nível.

“As duas edições anteriores tiveram muito sucesso”, de acordo com o porto de Roterdão. Por exemplo, das dez start-up seleccionadas para o PortXL 2017, nove lograram assinar um contrato com um cliente ainda no decurso do programa.

 

Os comentários estão encerrados.