A SeaIntel prevê uma sobrecapacidade “massiva” nas principais rotas de transporte marítimo de contentores no quarto trimestre do ano. Numa altura em que a época alta chega ao fim, o sector não conseguiu fazer cortes de capacidade como nos anos anteriores.

Maersk Line

“Agora estamos a entrar no quarto trimestre, esperamos ver o tradicional corte da capacidade em relação ao terceiro trimestre de época alta, mas o outlook de capacidade actual não mostra uma queda em linha com os últimos anos”, realça o relatório da SeaIntel.

Ao longo dos últimos cinco anos, as companhias de transporte marítimo de contentores desactivaram uma média de 25 viagens no Ásia-Europa e 67 rotações no trans-Pacífico no quarto trimestre, indicam desde a consultora marítima.

Na rota Ásia-Norte da Europa, a capacidade do período de 2012 a 2016 contraiu uma média de 6,6% no quarto trimestre. Este ano, porém, apenas 0,8% da capacidade está programada para ser retirada no quarto trimestre, o equivalente a cerca de uma saída por semana.

No Ásia-Costa Oeste dos EUA, houve uma contracção média de 4,5% no quartos trimestres de 2012 a 2016, o que significa que cerca de duas viagens por semana precisam ser suprimidas no quarto trimestre deste ano.

No Ásia-Costa Leste dos EUA, não só a capacidade não vai cair como se prevê que cresça 4,1% em relação ao terceiro trimestre. A SeaIntel refere um “surpreendente” crescimento de 21,9% em relação ao ano anterior.

 

 

Os comentários estão encerrados.