Barraqueiro SGPS, Corporación Española de Transportes, DST – Domingos Silva Teixeira, SA, MEAS/Manvia/ME SGPS/MGC, Neopul, SA e Transdev Mobilidade, SA são os candidatos à subconcessão do Metro do Porto.

EMEF - Metro do Porto

Seis candidatos disputam a subconcessão da operação e manutenção do Metro do Porto nos próximos sete anos. Ele há os candidatos óbvios e outros nem tanto. O vencedor será conhecido em breve.

O grupo Barraqueiro controla a Viaporto, que actualmente opera o sistema, a Transdev foi a primeira operadora do Metro da Invicta e foi a escolhida pelo anterior Governo para voltar a fazê-lo (decisão que o actual Executivo anulou mal assumiu funções), a Avanza chegou a vencer a subconcessão do Metro de Lisboa e da Carris (outro processo anulado).

Entre os outros três candidatos contam-se o consórcio da Mota-Engil (sendo que a Manvia integra também a Viaporto) com a MGC (operador de transporte rodoviário de passageiros da área metropolitana), a Neopul e a DST.

O “preço mais baixo” é o critério para a escolha do futuro subconcessionário. O preço base do concurso está fixado em 221 milhões de euros.

A subconcessão vigorará entre Abril de 2018 e Abril de 2025. A operação do metro incluirá a segurança e apoio aos clientes, bem como as grandes revisões da frota de material circulante, as grandes manutenções de sistemas técnicos e do sistema de bilhética.

Em comunicado, a Metro do Porto adianta que “o júri do concurso público internacional irá agora analisar a admissibilidade das propostas apresentadas, devendo dentro de dias apresentar o seu relatório ao conselho de administração que o analisará e votará uma decisão de adjudicação”.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>