A Vinci Airports, que detém a ANA, ganhou a concessão do aeroporto brasileiro de Salvador da Baía. A Fraport garantiu os aeroportos de Fortaleza e Portalegre. A Flughafen Zürich arrematou o aeroporto de Florianópolis.

aeroporto salvador da baía

A Vinci foi a única concorrente à concessão do Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães. Na verdade, e segundo a imprensa local, terá mesmo tentado “desistir” do processo para apostar em Florianópolis e Fortaleza, que perdeu.

A concessão do aeroporto de Salvador da Baía foi a leilão com o preço base de 310 milhões de reais. A Vinci ofereceu 660,9 milhões de reais.

A concessão terá a duração de 30 anos, prorrogável por mais cinco. O concessionário terá de pagar ainda, no mínimo, 1,24 mil milhões de reais de rendas ao longo da concessão e terá de investir pelo menos 2,35 mil milhões de reais. As obras pretendidas pela Infraero (Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária) incluem a expansão do terminal de passageiros, a melhoria da pista, o alargamento da placa de estacionamento de aeronaves, a colocação de mais mangas de acesso aos aviões e a ampliação dos parques de estacionamento.

No ano passado, o aeroporto de Salvador da Baía movimentou nove milhões de passageiros. Dentro de 30 anos deverá chegar aos 36,9 milhões, projecta a concedente.

No total, e considerando as verbas a pagar “à cabeça” e as rendas fixas ao longo das concessões, o leilão dos quatro aeroportos brasileiros rendeu 3,7 mil milhões de reais, 93% mais que o previsto nas bases de licitação.

A Fraport venceu a disputa pelos aeroportos de Fortaleza (capital do estado do Ceará) e Porto Alegre (capital do estado do Rio Grande do Sul), oferecendo 1,5 mil milhões e 382 milhões de reais, respectivamente.

A Flughafen Zürich arrematou o aeroporto de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina, com uma proposta de 241 milhões de reais.

Os aeroportos de Brasília, Guarulhos (São Paulo), Viracopos (Campinas), Galeão (Rio de Janeiro) e Confins (Minas Gerais) foram já entregues em regime de concessão à iniciativa privada.

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>