O Porto de Setúbal pretende concessionar, por 29 anos, a utilização privativa do Edifício do Cais 3, em plena zona ribeirinha da cidade do Sado.

PortodeSetúbal - Edifício do Cais 3

O anúncio do procedimento foi publicado em Diário da República no início da semana passada. Os interessados têm 90 dias para apresentar as respectivas propostas.

O único critério para a escolha do futuro concessionário é a proposta economicamente mais vantajosa. Sendo que, pode ler-se no DR, as condições financeiras globais terão um peso específico de 60% na avaliação, o plano geral da concessão valerá 30% e o prazo de início da exploração contará pelos restantes 10%. A APSS não avança com um valor mínimo a receber.

O prazo da concessão é de 348 meses, ou 29 anos, a contar da data da assinatura do contrato.

A concessão abrange o Edifício do Cais 3 e a respectiva área adjacente, situada entre a Doca de Recreio das Fontaínhas (nas imediações do cais das ligações para Tróia) e o comummente conhecido por Jardim da Beira-Mar.

O edifício possui uma área edificada de 5 600 metros quadrados, que poderão ser utilizados para fins de comércio, restauração, lazer ou serviços.

No comunicado emitido a propósito, a APSS sublinha que esta e “mais uma etapa do desafio abraçado pela APSS de requalificar e dinamizar a Zona Ribeirinha do Porto de Setúbal, para benefício da população de Setúbal e dos turistas que a visitam”.

Comments are closed.