Pierre Lahutte é o presidente do Comité de Veículos Comerciais da Associação Construtores Europeus de Automóveis (ACEA) para 2019.

O presidente da Iveco sucede no cargo ao CEO da Man Truck & Bus, Joachim Drees, e estará, conforme previsto nos estatutos, um ano em funções.

A eleição surge num momento-chave para a indústria, que está a negociar com Bruxelas os objectivos de cortes de emissões para os veículos comerciais. Os ministros do Ambiente da União Europeia alcançaram, a 20 de Dezembro, um acordo para estabelecer um objectivo de redução de emissões para veículos pesados (camiões e autocarros) de 30% em 2030, com uma meta intermédio em 2025 de 15%, em comparação com os níveis registados em 2019.

A ACEA tem sublinhado a necessidade de uma regulamentação equilibrada, ambiciosa, mas realista ao mesmo tempo. “A nossa clara prioridade para os próximos meses é a conclusão do novo regulamento que introduz as primeiras normas de CO2 da UE para veículos pesados. A indústria europeia de camiões é líder mundial em economia de combustível, com novos camiões que consomem menos de um litro de combustível por 100 km por tonelada já disponíveis no mercado”, indica, citado em comunicado, Pierre Lahutte.

O executivo avisa que os níveis de redução de CO2 propostos pela UE representam um grande desafio para os fabricantes. “Precisamos de abrir caminho para soluções viáveis, tendo em mente que os camiões dependem quase exclusivamente do diesel hoje. Isso claramente implica uma abordagem de 360 ​​graus que não apenas busque optimizar ainda mais os veículos, mas também enfrente o enorme desafio de implantar a infra-estrutura de reabastecimento necessária para camiões com motorizações alternativas”, salienta o executivo.

 

Os comentários estão encerrados.