Em Abril, apenas 14 112 camiões foram matriculados na União Europeia, segundo a ACEA. Ha um ano contaram-se 31 251.

As matrículas de pesados de mercadorias na UE caíram 54,8% em Abril, em termos homólogos, com isso agravando as perdas já reportadas anteriormente pela ACEA. Nos primeiros quatro meses do ano, o mercado europeu recuou 33%, com apenas 79 95t4 matrículas.

Em Abril, a França foi, entre os principais, o mercado mais castigado, com uma quebra de 72,5% e apenas 1 502 camiões matriculados. A Itália recuou 61,7% para 905, Espanha 49,9% para 848 e a Alemanha 39,3% para 5 500.

A crescer esteve apenas a Gréciua, onde foram registados mais 77 pesados de mercadorias.

Em Portugal, em Abril contaram-se 90 matrículas de camiões, contra as 345 de há um ano, num afundança de 73,9%. Mas houve quem fizesse pior.

No year-to-date, a França repete a pior performance entre os maiores mercados com um recuo homólogo de 39,2% e 12 038 registos. Seguem-se a Alemanha, a cair 27,3% (25 135), Itália (-26%, 6 294) e Espanha (-22,7%, 5 954).

Com todos os mercados no vermelho, Portugal recua 41,6% para 917 matrículas.

A título de curiosidade, e não só, refira-se que o Reino Unido, que já não entra nas contas da ACEA como membro da UE, perdeu 76,3% das vendas em Abril e 35,7% nos primeiro quatro meses do ano.

Comments are closed.