O movimento de mercadorias nos principais portos nacionais aumentou 8,5%, em termos homólogos, entre Julho e Setembro, divulgou hoje o INE.

Em termos absolutos, os sete principais portos do Continente processaram 16,4 milhões de toneladas, sendo 13,6 milhões relativos ao tráfego internacional e 2,7 milhões de tráfego nacional.

Sines reforçou a sua posição de maior porto, com um crescimento homólogo de 21,8% para os 7,2 milhões de toneladas. Leixões consolidou a segunda posição no ranking nacional, com 3,6 milhões de toneladas movimentadas, mais 8,7% que há um ano.

Pelo porto de Lisboa passaram, entre Julho e Setembro, 2,6 milhões de toneladas, o que representa uma subida de 2% face aos mesmos meses de 2011.

A impedir um melhor resultado global estiveram as performances negativas dos portos de Setúbal e Aveiro. No primeiro a quebra foi de 13,2%, para 1,6 milhões de toneladas, e no segundo o movimento de cargas cedeu 11,8% para as 806 mil toneladas. Em baixa esteve também o porto da Figueira da Foz, com 425 mil toneladas processadas (menos 3,6%).

Viana do Castelo, o mais pequeno dos portos considerados pelo INE, cresceu no terceiro trimestre 20,5% tendo movimentado 159 mil toneladas.

Comments are closed.