A IP adjudicou a modernização da Linha do Oeste entre Meleças e Torres Vedras por 61,5 milhões de euros. Fica a faltar o Torres Vedras-Caldas da Rainha.

A Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou a adjudicação da empreitada de modernização do troço Mira Sintra-Meleças / Torres Vedras da Linha do Oeste ao agrupamento Construções Gabriel A. S. Couto, S.A. / M. Couto Alves, S.A. / Aldesa Construcciones, S.A..

A obra abrange 43 quilómetros de via e compreende, entre outras intervenções, a duplicação da via em 16 quilómetros com a construção de dois desvios activos, a electrificação do troço, a supressão e automatização de passagens de nível, a modernização de estações e apeadeiros.

O concurso para esta empreitada foi lançada em Julho do ano passado, com um valor base de 68,5 milhões de euros. Agora a obras foi adjudicada por 61,5 milhões.

A partir, para que os trabalhos se iniciem falta ainda redigir o contrato e obter o visto prévio do Tribunal de Contas, após o que se fará a consignação da obra.

A modernização da Linha do Oeste prevista no Ferrovia 2020 incidirá em 87 dos 200 quilómetros da Linha. O prazo inicial para a conclusão dos trabalhos era o corrente ano. Em Julho foi anunciado que tudo estaria pronto em 2022. Mas ainda falta lançar o concurso para o último troço a intervencionar, entre Torres Vedras e Caldas da Rainha.

O projecto deverá merecer um  financiamento comunitário de 85%.

Comments are closed.