Um concurso para escolher um novo operador da AEM Gijon-Nantes, suspensa desde Setembro do ano passado, será lançado ainda antes do próximo Verão.

AEM Gijon-Nantes

O anúncio foi feito no final de mais uma reunião da comissão intergovernamental França-Espanha, que gere o projecto. No encontro participaram também represesntantes das autoridades regionais, dos portos de Gijon e de Nantes, de companhias de navegação, de transportadores e de outros clientes da AEM.

As entidades espanholas propuseram que a reabertura da AEM aproveite os cerca de 2,7 milhões de euros que não chegaram a ser usados pela LD Lines, que assegurou o serviço até suspendê-lo, há oito meses.

O concurso a lançar brevemente deverá considerar os auxílios a conceder, de modo transitório, à exploração do serviço.

Certo é que o futuro operador poderá contar com uma redução de 22% nos custos de escala nos dois portos envolvidos.

Outras das conclusões da reunião foi de que o sistema de ajudas existente não foi eficaz, pois a empresa suspendeu a operação assim que estas acabaram. A solução de médio e longo prazo será, segundo as entidades presentes, considerar as AEM um serviço público, por um lado, e colocar em marcha um sistema de ecobonos, para promover a procura, por outro.

Uma recente proposta das Astúrias para Espanha candidatar ao CEF a criação do ecobono foi, todavia, rejeitada pelo governo de Madrid.

 

 

Comments are closed.