A reactivação da Auto-Estrada do Mar (AEM) entre Gijón e Nantes só ocorrerá com auxílios públicos, e mesmo assim apenas em 2021, avisa o presidente da Baleària.

 

Adolfo Utor deu conta, na cidade espanhola, que a Baleària está disposta a reactivar a AEM Gijón-Nantes se as administrações públicas se comprometerem a “partilhar riscos”.

O executivo defendeu que é mais difícil reiniciar um projecto do que começá-lo de raiz, já que, disse, é necessário recuperar a confiança perdida dos clientes para um serviço que desapareceu após de três anos de existência.

O presidente da Baleària informou, além disso, que será realizado um novo estudo de viabilidade económica da rota, uma vez que estão disponíveis novos dados, após um primeiro relatório prever um prejuízo de dezenas de milhões de euros nos primeiros três anos de reactivação da AEM. O responsável prevê que esse estudo de viabilidade demore, pelo menos, um ano a realizar, o que adia a reactivação da rota – a confirmar-se – para 2021.

Adolfo Utor destacou as dificuldades para relançar uma ligação vital para as Astúrias que, no entanto, desapareceu quando o apoio público que a sustentou durante três anos foi retirado. O executivo realçou, por isso, ser necessário um envolvimento total das autoridades nacionais e regionais.

 

 

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*