A espanhola AENA propõe-se reduzir de novo as taxas aeroportuárias no próximo ano, agora em 1,17%. No primeiro semestre lucrou mais 8,6%.

AENA propõe reduzir taxas aeroportuárias em 1.17%

A proposta da AENA, que terá ainda de ser aprovada pela entidade reguladora dos mercados e da concorrência (CNMC), inscreve-se no previsto no Documento de Regulação Aeroportuária, que impõe uma redução ode 11% nas taxas cobradas entre 2017 e 2021.

A gestora aeroportuária espanhola registou no primeiro semestre do ano um resultado líquido de 559 milhões de euros, 8,6% acima do realizado no período homólogo de 2018.

O volume de receitas cresceu 6,9% para 2,1 mil milhões de euros, com o aeroporto de Luton, em Inglaterra, a contribuir com 122,1 milhões para o total.

O aumento dos proveitos foi devido sobretudo ao aumento do número de passageiros, que avançou 5,7% para 127,9 milhões (136,4 milhões incluindo Luton).

O EBITDA cresceu 5,6% em termos homólogos e fixou-se em 1,19 mil milhões de euros.

This article has 1 comment

  1. luís pereira

    A ANA trabalha ao contrário da congénere espanhola, por esta gestão e por outras o Algarve este verão está vazio !