A AEP e um grupo de seis empresas de processamento, package e logística para o sector alimentar e bebidas, hotelaria e restauração estiveram no Dubai, entre 6 e 8 de Novembro, na feira Gulfood Manufacturing.

AEP levou seis empresas ao Dubai

Foi a quarta vez que a AEP promoveu a participação na feira. Este ano, a comitiva portuguesa contou com as empresas Afinomaq (máquinas e equipamentos), Felino (equipamentos de panificação), Ferneto (equipamentos de panificação), Silobaiao (sistemas de automatização para a indústria da panificação), Somengil (equipamentos de lavagem industrial) e SpedyCargo (carga e transportes).

Além de poder alavancar parcerias comerciais, nomeadamente se se tiver em conta que a região presenta um crescimento significativo ao nível do turismo e do consumo alimentar, a AEP realça ainda o papel que o Dubai assume como plataforma logística para outros mercados, reexportando para outros destinos cerca de 60% dos produtos importados, em especial para os restantes países do Golfo, mas também para as antigas Repúblicas Soviéticas, o Irão, subcontinente indiano e países do leste africano.

O valor do sector alimentar nos Emirados Árabes Unidos ultrapassa os 7 mil milhões de dólares por ano, mas nos mercados do Conselho de Cooperação do Golfo é superior aos 30 mil milhões de dólares, aparecendo a Arábia Saudita como um dos principais importadores.

Na região do Golfo Arábico, em média, 55% das importações de produtos alimentares destinam-se ao retalho, sendo que o canal HORECA absorve cerca de 25%.

Actualmente, os países do Conselho de Cooperação do Golfo importam 90% das suas necessidades alimentares, estimando-se que atinjam os 50 mil milhões de dólares em 2020.

 

 

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.