A unidade de negócio de carga da Air France-KLM registou um prejuízo operacional de 100 milhões de euros no terceiro trimestre de 2016, mais 23,5% que no período homólogo do ano passado, em que as perdas foram de 81 milhões de euros.

AF-KLM Cargo

Também as receitas baixaram na comparação com igual trimestre de 2015. Foram agora de 487 milhões de euros, menos 16,6% do que os 584 milhões do ano passado.

O grupo Air France-KLM explica, em comunicado, que “continuou a reestruturar a sua actividade de carga em resposta ao fraco comércio global e à sobrecapacidade estrutural da indústria da carga aérea”. A mesma nota da companhia aérea indica que a capacidade de aviões cargueiros foi, assim, reduzida em 22%. Do que resultou uma redução da capacidade total de carga em apenas 3,1%, consequência do aumento do espaço disponível nos porões dos aviões de passageiros.

Nas previsões gerais para o final do ano, a Air-France KLM indica que o “contexto global continua com um elevado grau de incerteza devido ao ambiente geopolítico e económico” em que a companhia opera. O documento aponta ainda a pressão sobre as receitas devida à volatilidade do preço dos combustíveis, à sobrecapacidade em diversos mercados e a “uma preocupação especial com a França como destino” (por questões de segurança, relacionadas com os atentados ocorridos no país).

 

 

 

 

 

Comments are closed.