A Air France-KLM Cargo registou perdas operacionais de 212 milhões de euros em 2014, ainda assim um ganho de 33 milhões de euros face ao ano anterior, “devido à boa performance nos custos unitários”, de acordo com o comunicado da companhia.

Este resultado muito negativo acontece apesar do plano de redução de capacidade que o grupo franco-holandês tem em curso e, segundo a empresa, foi influenciado pela greve de 14 dias dos pilotos da Air France em Setembro. Sem aquele efeito, a perda operacional teria sido de 188 milhões de euros.

No ano passado, a oferta de capacidade da empresa foi reduzida em 7% (0,9% se ajustada pelos efeitos da greve). No mesmo período, a RATK (receita por tonelada-km oferecida) caiu 0,9%, também numa base comparável, o que levou a uma queda de 2,4% nas receitas anuais.

O comunicado da Air France-KLM Cargo reafirma o objectivo de regressar ao “verde” em 2017, conforme previsto no plano Perform 2020 que a companhia anunciou em Setembro de 2014.

O regresso ao equilíbrio operacional será conseguido, em boa parte, graças à redução da oferta da capacidade de carga, com os 14 aviões cargueiros em operação no fim de 2013 a passarem para apenas cinco no fim de 2016.

Comments are closed.