Os accionistas da Alitalia têm até às 24 horas de quinta-feira próxima para dizerem se acorrem, ou não, ao aumento de capital da companhia. A Air France-KLM deverá dizer não, com isso reduzindo para 11% a sua participação, reavaliada em… zero euros.

A Air France-KLM ainda detém 25% da Alitalia. Mas fez depender a ida ao aumento de capital social de condições draconianas, que terão sido rejeitadas pelos restantes accionistas. Assim sendo, a companhia franco-holandesa deverá optar por não injectar mais dinheiro e desinteressar-se-á mesmo do futuro da operadora transalpina.

Sinal claro dessa mudança de estratégia foi a recente decisão de reduzir a zeros o valor da participação na Alitalia no balanço da Air France-KLM.

Caso não vá ao aumento de capital social, a Air France-KLM verá a sua posição reduzida de 25% para 11% e perderá, por isso, a sua posição estratégica no capital da Alitalia.

Quanto ao futuro da companhia italiana, em que a Air France-KLM visivelmente não acredita, poderá passar pela Aeroflot, de acordo com notícias que têm vindo a público nos últimos tempos.

Mesmo em situação de quase-falência, a Alitalia não quer abdicar das suas pretensões de ser uma companhia global, e a Aeroflot poderá garantir-lhe isso, dada a complementaridade das ofertas e da exposição geográfica.

Os comentários estão encerrados.