A carga transportada pela Air France-KLM ficou, em 2014, pela primeira vez abaixo da fasquia dos 10 mil milhões de toneladas-quilómetro: 9 438 milhões tkm.

Este valor representa um decréscimo de 4,2% face a 2013, ano em que já se tinha registado uma descida de 4,6% relativamente ao exercício anterior.

Os números de 2014 registam-se ainda antes de ser implementado o plano de redução de capacidade que o grupo franco-holandês tem em curso. Com efeito, a quebra das tkm transportadas aconteceu com uma redução da capacidade de apenas 1% face a 2013.

E assim, a taxa de ocupação da capacidade caiu 2,1 pontos percentuais, para 63,3%.

O principal “driver” da queda da carga na Air France-KLM no ano passado voltou a ser a Ásia, com uma quebra de 4,7%, para 3 706 milhões de tkm, após já ter baixado 7,3% em 2013. O coeficiente de ocupação nesta região caiu 0,6 pontos percentuais, para 77,6%.

Depois de ter destronado a Ásia como região mais importante na companhia há três anos, o continente americano confirmou esse papel em 2014, com um total de 4,135 mil milhões de tkm, mais 0,3% do que no exercício anterior. O coeficiente de ocupação foi de 62,6%, mais 0,4 pontos percentuais, com o contributo da redução da capacidade em 0,9%.

Na África-Médio Oriente a actividade da AF-KLM caiu 2,5%, para 1,528 mil milhões de tkm (embora o coeficiente de ocupação tenha melhorado 0,4 pontos percentuais, para 58,4%), e nas Caraíbas- Índico perdeu 1,5%, para 409 milhões de tkm (com um coeficiente de ocupação de mais 0,2 pontos percentuais, de 38,4%). Por fim, o transporte de curta e média distância cresceu 2,6%, para 65 milhões de tkm.

Este desempenho surge em contra-ponto à melhoria do grupo Lufthansa, que aumentou 0,4% as tkm transportadas em 2014, para 10,249 mil milhões, e obteve um coeficiente de ocupação de 69,9% (mais 0,8 pontos percentuais).

Comments are closed.