A Air Macau está prestes a assinar um acordo com a Beijing Capital Airlines que lhe permitirá, ligar Macau a Portugal através de Pequim, aproveitando a ligação que se iniciará a 26 de Julho.

Air Macau

“Faltam as assinaturas da administração e depois tudo pode começar. Eles [Beijing Capital Airlines] lançam [a ligação a Lisboa] em Julho, por isso ainda temos tempo”, explicou Winston Ma, gerente-geral da Air Macau para o sul da China.

Este tipo de acordo para transporte “em trânsito” será semelhante ao que a companhia de bandeira de Macau tem com a Air China, através dos aeroportos de Pequim, Xangai e, a partir de julho, Chengdu.

“Os passageiros fazem o ‘check-in’ no aeroporto de Macau, onde podem obter um cartão de embarque até ao destino final, e a sua bagagem também segue para o destino final. Do ponto de vista do cidadão de Macau, de alguém que viva aqui, é mais conveniente, mais eficiente partir de Macau, do que viajar de ferry para Hong Kong”, explicou.

Apesar de Macau ter um aeroporto, a maioria dos voos é de curta ou média distância, com os passageiros a deslocarem-se a Hong Kong para voos de longo curso.

Winston Ma esclareceu que não serão adicionados novos voos Macau-Pequim nem feitos ajustes aos horários..

A ligação aérea directa entre a China e Portugal arranca a 26 de Julho. O voo terá três frequências por semana – às quartas, sextas -feira e domingos – entre a cidade de Hangzhou, na costa leste da China, e Lisboa, com paragem em Pequim.

O voo entre a China e Portugal será operado com o 330-200 da Airbus, uma das maiores aeronaves comerciais de passageiros da construtora europeia, com capacidade para 475 passageiros.

A Beijing Capital Airlines é uma das subsidiárias do grupo chinês HNA, accionista da TAP através do consórcio Atlantic Gateway e da companhia brasileira Azul.

 

Os comentários estão encerrados.