O aeroporto de Liège será o hub europeu da AirBridgeCargo Airlines  nos próximos dez anos.

AirBridgeCargo mudou-se de Amesterdão para Liège

A AirBridgeCargo irá arrendar 25 000 metros quadrados de armazéns e 2 000 metros quadrados de escritórios no aeroporto de Liège. O investimento ascende a 25 milhões de euros.

O projecto será dividido em duas fases. A primeira será lançada em Junho de 2019, quando a AirBridgeCargo tiver operacionais os primeiros 12 500 metros quadrados de armazéns. A segunda fase, com a restante área de armazenamento, começará no início de 2020.

Ao mesmo tempo, a SOWAER, a companhia que geres os aeroportos da Valónia, está a construir quatro novas parques de estacionamento de aviões para acomodar a crescente frota da AirBridgeCargo.

O acordo, que vem no seguimento de um memorando de entendimento assinado entre as partes no salão aeronáutico de Farnborough, é considerado “histórico”.

Luc Partoune, CEO do Aeroporto de Liège, disse que o acordo “leva o aeroporto para uma nova dimensão”. O executivo recorda que o aeroporto belga recebeu “os primeiros voos em Outubro de 2017 porque a AirBridgeCargo teve de reduzir sua presença em Amesterdão. Em seguida, respondemos ao seu convite à apresentação de propostas lançado no início deste ano para a criação do seu hub europeu. Eles gostaram do ADN de carga do Aeroporto de Liège”.

A mesma fonte realçou o “forte apoio político” a nível federal e regional. “A AirBridgeCargo vê oportunidades de expansão e pode contar com uma força de trabalho de qualidade e com alfândegas belgas eficientes. Graças à AirBridgeCargo, planeamos atingir um milhão de toneladas métricas até 2020 e tornarmo-nos num dos cinco principais aeroportos de carga da Europa”, acrescentou Partoune.

 

 

Os comentários estão encerrados.