O “ombro a ombro” dos dois maiores construtores mundiais de aviões, Boeing e Airbus, continua. O construtor europeu lidera na quantidade de aviões encomendados, ao passo que o concorrente norte-americano fica à frente nas entregas efectuadas.

TAP+Airbus

A Airbus registou, até 31 de Agosto, 438 encomendas líquidas (excluídos 79 cancelamentos), contra 356 da Boeing (excluídos 50 cancelamentos), até 13 de Setembro.

Os 438 pedidos líquidos da Airbus ascendem, a preços de catálogo, a 62 181,2 milhões de dólares (55 711,4 milhões de euros). Os 356 da Boeing representam 50 315 milhões de dólares (45 079,9 milhões de euros).

Por modelos, a Airbus registou encomendas de 165 A320neo, um A319neo, 16 A320ceo, 67 A321ceo, 122 A321neo, dez A330-200, dez A330-300, 14 A330-900, 25 A350-900 e oito A350-1000. A Boeing contabilizou, por seu turno, 300 B737, três B747, 26 B767, oito B777 e 19 B787.

No que se refere às entregas, a Boeing leva a dianteira, com 491 unidades, acima das 400 do construtor europeu.

Os aviões entregues pela Boeing até 13 de Setembro foram 322 B737, seis B747, oito B767, 63 B777 e 92 B787. Por parte da Airbus, foram entregues, até ao fim de Agosto, três A319ceo, 168 A320ceo, 16 A320neo, 140 A321ceo, 11 A330-200, dois A330-200F, 24 A330-300, 21 A350 e 15 A380.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.