Parte superior da fuselagem está a ser fabricada em Hamburgo. Montagem final deverá iniciar-se no próximo ano.

Com 32 metros de comprimento e seis de largura, a parte superior da fuselagem do A350 XWB é a maior peça em materiais compósitos (plástico e fibra de carbono) alguma vez produzida pela Airbus. Está a ser construída na fábrica de Stade, próximo de Hamburgo, por uma equipa de 100 operários.

A construção marca o arranque da produção do A350 Extra Wide Body, com o qual a Airbus se propõe concorrenciar os B777 e B787 Dreamliner da rival Boeing.

A montagem final do novo avião deverá iniciar-se no próximo ano e as entregas das primeiras unidades estão previstas para meados de 2013. A primeira será operada pela Qatar Airways.

Até ao momento, a Airbus tem contratadas encomendas para 528 A350 XWB (a TAP é uma das clientes).

Tal como no B787, a utilização intensiva (53%) de materiais compósitos na estrutura do avião permite aumentar a capacidade de carga e/ou reduzir a factura do combustível.

O primeiro B787 só deverá ser entregue no primeiro trimestre do próximo ano.

Os comentários estão encerrados.