Não contente em ser número um mundial na venda de aviões, a Airbus aposta em bater a rival Boeing também nas entregas. Mas só lá para 2017/18.

O construtor europeu propõe-se aumentar a cadência de produção dos seus mais recentes campeões de vendas, o A320Neo e o A350. Já este ano, a Airbus prevê entregar mais de 600 aparelhos, e subir de novo a fasquia em 2914.

E assim, “em 2017/18 estaremos em condições de ser os primeiros também em entregas”, referiu o presidente da Airbus em entrevista a um jornal alemão.

Mais do que vencer a Boeing, o aumento da produção visa responder à crescente procura do mercado e à enorme carteira de encomendas acumulada, e que já representa vários anos de produção da Airbus ao nível actual.

Entretanto, os primeiros exemplares do A350 sempre deverão ser entregues na segunda metade do próximo ano ou, com mais certeza, no final desse ano. A confirmação foi dada por Tom Enders, o patrão da EADS, em Sidney, citado pela “AFP”.

Os primeiros A350 eram para ser entregues ainda este ano, mas logo em Novembro de 2011 o prazo foi estendido por seis meses, e em Julho passado acrescentado em “cerca de três meses”, o que atira para o segundo semestre do próximo ano.

Comments are closed.