O Grupo HNA, accionista da TAP, ter-se-á atrasado nos pagamentos e a Airbus decidiu reter a entrega de mais seis aviões. A notícia é da “Reuters”, que cita fonte conhecedora do processo.

Atrasos de meses no pagamento de aviões terão levado a Airbus a decidir não entregar seis aviões A330 a subsidiárias do Grupo HNA. Os aparelhos, já pintados com as cores da Beijing Airlines (que voa para Lisboa), da Hainan Airlines e da Tianjin Airlines, permanecem estacionados na sede da Airbus, em Toulouse.

A preços de catálogo, os seis aparelhos valem 1,6 mil milhões de dólares. A sua não entrega representará um encargo financeiro diário de dez mil dólares, segundo especialistas ouvidos pela “Reuters”.

A decisão de reter os aparelhos terá sido tomada ao cabo de seis meses de negociações infrutíferas. Mas a situação estará em vias de ser resolvida, segundo uma outra fonte ouvida pela agência de informação financeira. Airbus e Grupo HNA escusaram-se a comentar.

Este não é o primeiro episódio relacionado com a falta de liquidez do Grupo HNA, resultado de um crescimento por aquisições alavancadas em dívida.

A dúvida agora é saber se a reestruturação do grupo será afectada com a recente morte, por acidente, do co-fundador e CEO, Wang Jian.

Tags:

Os comentários estão encerrados.