A Airbus venceu a Boeing no total de encomendas contratadas em 2017, mas a Boeing bateu a Airbus no número de entregas.

A encomenda de 430 A320neo pela Indigo Partners garantiu à Airbus a liderança no sector, em 2017, em termos de encomendas firmes. No total, o construtor europeu contratou a venda de 1 109 aparelhos, mais do que os 912 vendidos pela Boeing.

Com isso, a carteira de encomendas da Airbus subiu para 7 265 aviões. Já a da rival norte-americana atingiu no final do ano os 5 864 aparelhos.

Se no que toca às encomendas a vitória foi, pelo sexto ano consecutivo, para a Airbus, no que concerne às entregas a Boeing triunfou sem apelo nem agravo e logo com um recorde absoluto da indústria.

Entre Janeiro e Dezembro de 2017, o construtor norte-americano entregou 763 aparelhos das várias famílias, ao passo que o consórcio europeu apenas conseguiu 718 – ainda assim, um máximo para a empresa.

Produção do A380 em risco

No meio dos resultados positivos, a nota de pessimismo veio da Airbus, com as dúvidas sobre a manutenção do programa do Airbus A380, o maior avião de passageiros do mundo.

Ao longo de 2017, o consórcio ainda entregou 15 daqueles aparelhos, mas as encomendas são escassas. A tal ponto que os responsáveis admitem que só uma nova encomenda da Emirates (a maior operadora do gigante dos ares), cuja negociação estará a revelar-se mais difícil do que o antecipado, poderá garantir a continuidade da produção.

Do outro lado do Altântico, o icónico B747 parece ter, cada vez mais, os dias contados como avião de passageiros, mas a aposta/esperança de futuro passa agora pelas versões de cargueiros, com o aumento da actividade, nomeadamente por causa do boom do e-commerce.

 

Tags:

Comments are closed.