A Alemanha anunciou a criação de apoios aos camiões com motorização eléctrica ou movidos a gás natural. Estes são concedidos sob a forma de subsídio à compra e têm como objectivo reduzir as emissões de CO2 no país.

O governo alemão reservou, já para 2018, um montante de dez milhões de euros para o financiamento deste programa que decorrerá, pelo menos, até 2020. As directrizes do financiamento centram-se em transportes pesados de mercadorias, com camiões acima de 7,5 toneladas, eléctricos ou propulsionados a gás natural comprimido (GNC) ou gás natural liquefeito (GNL).

Os montantes de apoio ascendem a oito mil euros para o GNC e 12 mil euros para o GNL (aqui até 12 toneladas). No caso dos camiões eléctricos, o subsídio, exclusivo para veículos com mais de 12 toneladas, é de 40 mil euros. O tecto do apoio é de 500 mil euros por empresa.

“Queremos ajudar os operadores de logística a transitar para camiões amigos do ambiente. Todos irão beneficiar com esta mudança: as empresas de transportes, o ambiente e todo os que residem junto de estradas particularmente afectadas pela poluição”, afirmou o ministro dos Transportes e Infraestruturas Digitais alemão, Andreas Scheuer.

Os comentários estão encerrados.