As negociações ainda não estão fechadas, mas tudo indica que o Estado alemão ficará com 25% da Lufthansa em troca do apoio financeiro.

Lufthansa negoceia resgate de 9 mil milhões de euros

Em causa está um resgate de nove mil milhões de euros à Lufthansa, que está a perder um milhão de euros a cada hora que passa por causa da pandemia de Covid-19.

À partida, os responsáveis da companhia aérea germânica não queriam o regresso do Estado à sua estrutura accionista, mas agora tudo parece indicar que isso irá mesmo acontecer. Em troca de um apoio de nove mil milhões de euros, Berlim quererá uma posição de 25,1% no capital e representação no conselho de supervisão da transportadora.

As negociações entre a Comissão Executiva da Lufthansa e o Fundo Federal de Estabilização Económica prosseguem e sobre a mesa está também a possibilidade de renúncia ao pagamento de dividendos em exercícios futuros.

A Swiss e da Edelweiss, outras companhias do grupo Lufthansa, já garantiram garantias do estado federal suíço para 85% de empréstimos no valor de 1,4 mil milhões de euros.

A Austrian Airlines, por seu turno, já solicitou um empréstimo de 767 milhões de euros.

Tags:

Comments are closed.