Ao cabo de meses de polémica, o governo federal alemão optou por suspender o arranque dos testes dos giga-liners.

A decisão foi anunciada no Bundestag (parlamento federal) pelo ministro dos Transportes. Os testes deveriam iniciar-se em alguns estados dentro de dois meses, mas agora não foi adiantado qualquer novo calendário.

Alguns dos estados mais importantes da Alemanha, como o estado de Baden-Wurtemberg, já haviam avisado que boicotariam a realização de quaisquer testes nas suas estradas. Outros tinham levantado dúvidas sobre o processo, nomeadamente impondo que os camiões, de maiores dimensões, não ultrapassassem o limite actual das 40 toneladas. E outros ainda esgrimiram argumentos sobre a inconstitucionalidade da decisão de avançar com os ensaios.

A decisão de protelar indefinidamente o arranque dos testes de circulação dos giga-liners nas estradas alemãs surge poucos dias depois de alguns media terem especulado sobre a possibilidade de o governo de Angela Merkel impor a medida por decreto. Mas os tempos não estão de feição para a chanceler.

Cerca de 200 companhias de transporte rodoviário de mercadorias tinham manifestado em participar nos testes.

O governo alemão defende que os ensaios no terreno acabariam por convencer a opinião públicas das vantagens do sistema, em matéria de redução do congestionamento, dos consumos e da poluição. Os críticos sublinham os riscos para a segurança e para a qualidade das infra-estruturas rodoviárias.

Comments are closed.