A All Ways Cargo foi adquirida pelo Grupo Alonso, para reforçar o negócio transitário na Península e com os olhos em África, anunciou a holding espanhola.

A All Ways Cargo iniciou a actividade em 1993, então como ECU Line Portugal. Adoptou a actual denominação em 2008, quando assumiu a representação exclusiva do grupo Vanguard Logistic Services. Hoje emprega cerca de 70 profissionais, nas instalações de Lisboa, Porto e Marinha Grande.

A empresa transitária nacional detém também uma delegação em Cabo Verde, que o Grupo Alonso valoriza particularmente por representar uma porta de entrada para os mercados vizinhos do continente africano e uma plataforma para negociar com os demais PALOP.

A All Ways Cargo oferece serviços regulares com os países do Magrebe (Marrocos, Argélia e Tunísia), tanto de carga completa como de grupagem (LCL/FCL), via terrestre e em contentor.

A aquisição da All Ways Cargo integra-se, além do mais, no Plano Logístico Global do grupo para a Península Ibérica, que no essencial visa integrar os principais pontos geradores de tráfego e os portos numa rede de serviços ferroviários com comboios multicliente e multiproduto. Onde se integra já o porto de Aveiro, através de um parceiro.

Apesar de agora integrada no grupo espanhol, a empresa portuguesa manterá a sua identidade.

O Grupo Alonso tem uma história de mais de 50 anos. Concentra mais de uma centena de empresas, em sectores tão distintos quanto o lazer, a construção, a energia, o automóvel ou a logística.

Só na área da logística, o grupo espanhol conta 40 empresas, entre transportadores rodoviários, companhias de navegação, operadores logísticos, transitários, ou operadores de terminais, em Espanha, Argélia, México, Peru, Colômbia, Argentina,…

Em Portugal, o Grupo Alonso já dispunha de uma representação, através da Alonso Forwarding Portugal.

 

Comments are closed.