A Alphaliner prevê que a Korea Shipping Partnership (KSP), iniciativa da associação sul-coreana de armadores que junta as 14 companhias de transporte marítimo de contentores do país, terá sucesso limitado… a menos que a parceria evolua para a consolidação integral.

HMM_Dream

“As desvantagens das transportadoras coreanas da [falta de] escala e da concorrência excessiva nos seus mercados comuns só podem ser superadas por consolidação integral – de forma semelhante aos recentes e contínuos esforços dos principais chineses (COSCO e CSCL) e japoneses ( NYK, MOL e K Line). Um movimento de tão grande alcance, no entanto, parece ser remoto no contexto coreano”, afirma a Alphaliner no seu boletim informativo semanal.

A KSP reúne 14 linhas sul-coreanas que operam no comércio intra-Ásia. O memorando de entendimento para formar a parceria foi assinado pela HMM, KMTC, SM Line, Sinokor, Heung-A, Namsung Shipping, CK Line, Pan Continental Shipping, Dongjin Shipping, Pan Ocean, Dong Young Shipping, Doowoo Shipping, Taiyoung Shipping e Hansung Line.

Com o arranque das operações anunciado para 1 de Janeiro 2018, é esperado que a KSP se concentre, inicialmente, nas rotas Coreia-Sudeste asiático para o Vietname, Tailândia e Indonésia.

A KSP operará em simultâneo à aliança HMM + K2, formada em Janeiro deste ano entre HMM, Sinokor e Heung-A, sobre a qual a Alphaliner conclui que teve sucesso limitado.

“De uma forma geral, as companhias coreanas permanecem fortemente concorrenciais. Isso também é ilustrado pela KMTC e pela SM Line, que optaram por manter-se fora do acordo HMM + K2 e prosseguir os seus próprios planos de crescimento”, indica a Alphaliner.

 

Comments are closed.