A Alphaliner reviu em baixa, para 2,5%, a previsão de crescimento para o transporte marítimo de contentores mundial em 2019, medido em TEU.

A anterior previsão era de 3,5%. A Alphaliner justifica que o aumento das tensões comerciais provoca ainda mais erosão ao efeito multiplicador de TEU que impulsionou os volumes de contentores durante décadas, mas que cai de forma constante desde a crise financeira global de 2008.

Historicamente, as companhias contavam com um multiplicador de TEU de 3,4 durante a década de 1990 e de 2,6 nos primeiros anos deste século. Contudo, desde 2008, o rácio caiu para 1,4, e poderá baixar para a paridade este ano.

A revisão em baixa do outlook da Alphaliner segue-se à actualização de Julho das previsões do FMI, em que o organismo passou a antecipar um crescimento da economia mundial de 3,2% este ano e de 3,5% em 2020, menos 0,1 pontos percentuais em ambos os casos face à estimativa de Abril.

Não obstante, a Alphaliner indica que a movimentação de contentores continuou resiliente no segundo trimestre de 2019, com os portos globais a registarem um aumento de 2,8% nos volumes processados entre Abril e Junho.

“A taxa de crescimento preliminar foi ligeiramente acima da taxa de 2,7% do primeiro trimestre, já que a actual guerra comercial sino-americana não conseguiu reduzir o volume total de contentores”, indicam desde a Alphaliner.

No entanto, o crescimento de volume nos portos chineses desacelerou para 3,5% no segundo trimestre, contra 4,2% no primeiro trimestre, de acordo com a consultora. Também na América do Norte o crescimento dos volumes desacelerou, para 2,9%, no segundo trimestre, abaixo do crescimento de 4,7% no trimestre anterior.

 

Comments are closed.