A capacidade média das 13 maiores companhias mundiais de transporte marítimo de contentores aumentou 9,1% entre Janeiro e Maio face a igual período do ano passado, de acordo com a Alphaliner.

O crescimento da oferta de capacidade em 12 das 13 companhias globais consideradas parece indicar, de acordo com a consultora, que o sector estará de novo a lutar por quota de mercado, em detrimento dos lucros.

A Alphaliner observa a propósito que o China Containerised Freight Index (CCFI) indica que os preços médios dos fretes caíram 7% nos primeiros cinco meses de 2018 face ao mesmo período de 2017, enquanto os preços do bunker subiram 47%.

Entre as 13 maiores companhias de transporte, a Zim foi, de acordo com a consultora, a que mais cresceu em capacidade: 24,5%.

A única companhia que reduziu a oferta no período em análise foi a Hyundai Merchant Marine (HMM), com uma queda de 24,6%.

Frota inactiva cai

O relatório da Alphaliner indica ainda que a capacidade acumulada da frota inactiva era, a 14 de Maio, de 227 865 TEU, contra 427 865 TEU no início de Abril. Aquela capacidade estava distribuída por 81 embarcações, contra 96 no mês anterior.

Entre as embarcações atracadas, nove têm uma capacidade de 7 500 TEU ou mais (em comparação com 22 no mês anterior) e duas são de 12 500 TEU ou mais (contra nove no mês anterior).

A frota inactiva corresponde a 1% da capacidade total disponível, uma redução em relação aos 2% de Abril.

 

 

Os comentários estão encerrados.