A frota mundial de contentores deverá crescer 3,4%, no mínimo, este ano, com a nova capacidade saída dos estaleiros a mais do que duplicar aquela que será destinada a abate, prevê a Alphaliner.

Alphaliner

A consultora aponta para 1,69 milhões de TEU de novas entregas este ano, contra uma previsão de abates equivalentes a 750 mil TEU.

Dos porta-contentores novos a entregar em 2017 pelos estaleiros mundiais, 78% terão capacidade acima de 10 000 TEU. E desses, 54 serão mega-navios com capacidade entre 14 000 e 21 000 TEU, avança a Alphaliner, lembrando que serão colocados no Ásia-Norte da Europa, ao serviço das novas alianças anunciadas para Abril próximo.

Mesmo assumindo que as condições de mercado levarão alguns operadores a adiarem a recepção de navios, num total de 250 mil TEU, avança a consultora parisiense, mesmo assim o crescimento líquido da frota mundial será de 1,44 milhões de TEU, ou 3,4%.

“A taxa de crescimento da frota relativamente elevada, comparada com a baixa subida de 1,5% em 2016, quando apenas 930 mil TEU foram entregues, irá prolongar a sobrecapacidade e adiar ainda mais a recuperação do sector do transporte marítimo de contentores”, indica a Alphaliner.

A consultora avisa ainda que as novas entregas irão colocar pressão adicional sobre a frota inactiva, que é, no presente, de 1,4 milhões de TEU.

De acordo com a Alpahliner, as entregas de mais navios de grandes dimensões potenciará mais o efeito de cascata para rotas secundárias, realinhamento de navios em rotas secundárias, lançando o caos no mercado dos navios de menores dimensões, e dificultando quaisquer subidas nos preços médios dos fretes no transporte marítimo de contentores.

 

Comments are closed.