O porto de Singapura será o grande vencedor com o realinhamento das alianças no transporte marítimo de contentores no Ásia-Europa a partir de 1 de Abril, prevê a Alphaliner. Muito por culpa da CMA CGM.

Porto de Singapura

Com as novas alianças, Singapura receberá 34 escalas semanais do Ásia-Europa, contra as 29 actuais, escreve a consultora na sua newsletter semanal. Este ganho é conseguido sobretudo às custas de Port Klang, que recebia 11 escalas e passará a contar com apenas cinco.

A aquisição da APL (com sede em Singapura) pela CMA CGM é a grande razão para esta mudança. A companhia gaulesa investiu num terminal em joint-venture com a PSA em Singapura (CMA CGM-PSA Lion Terminal). Além disso, Singapura será o hub da THE Alliance para o Sudeste asiático.

O porto de Tanjung Pelepas (Malásia) manter-se-á como um importante hub regional para a 2M, que ali fará uma 12.ª escala semanal, com a Ocean Alliance a escalar aí quatro vezes por semana.

Hong Kong também é dos grandes perdedores. O porto passará a ter sete escalas de rotações do Norte da Europa (eram dez) e três de rotações do Mediterrâneo (eram cinco).

O primeiro dia de Abril vai ser o dia da verdade para as novas mega-alianças. É nesse dia que arranca a THE Alliance e a Ocean Alliance, assim como a cooperação na Ásia de Hyundai Merchant Marine e Hamburg Süd com a aliança 2M.

Na Europa, Roterdão continuará a ser o porto mais importante no Ásia-Europa com a nova realidade de mega-alianças. Com efeito, o porto holandês perderá duas escalas com o realinhamento de alianças, mas, por outro lado, ganhará outras duas da 2M.

 

 

 

Comments are closed.