A espanhola Alsa e a marroquina City Bus venceram o concurso para a exploração do serviço de transporte público de autocarros de Rabat e das cidades limítrofes de Salé e Temara, em Marrocos.

O contrato tem a duração de 15 anos, prorrogável por mais sete. Representa um negócio de mil milhões de euros.

A área metropolitana de Rabat é a segunda maior de Marrocos, a seguir a Casablanca. A nova operação arrancará em Janeiro de 2019 e substituirá um dos serviços mais criticados da capital marroquina, assegurado pela empresa pública Stareo, com uma frota de menos de 200 veículos, a maioria num estado muito deteriorado.

A rede a explorar compreende 61 linhas, com uma extensão total de 1135 quilómetros.

O consórcio Alsa-City Bus propõe-se colocar ao serviço autocarros de última geração, com wifi, bilhética electrónica e acesso para pessoas de mobilidade reduzida. As duas companhias planeiam investir, apenas no primeiro ano e para lançar a operação, 700 milhões de dirhams (cerca de 64 milhões de euros). A frota deverá atingir os 500 autocarros.

A Alsa é um dos “veteranas” do transporte público em Marrocos. Actualmente, opera em Marraquexe, Tânger e Agadir. A City Bus é a sua principal concorrente no resto do país.

A empresa espanhola, recorde-se, chegou a ganhar a concessão da exploração da STCP, em 2015, num processo que foi depois revertido pelo actual Governo.

 

Tags:

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*