A Alstom tem até à próxima segunda-feira para apresentar uma proposta melhorada à compra da EMEF, que o Governo quer decidir na próxima quinta-feira, juntamente com a da CP Carga.

EMEF

“É nossa intenção trabalhar no sentido de poder submeter a Conselho de Ministros na próxima semana uma decisão sobre as duas privatizações”, afirmou o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, em conferência de imprensa, no final da reunião do Executivo.

O governante admitiu que a queixa da Bombardier junto da Comissão Europeia, alegando que a EMEF recebeu ajudas estatais de 90 milhões de euros, “não facilita o processo [de privatização]”, realçando que a empresa precisa de injecção de capital de investidores privados para se poder modernizar.

“O objectivo não é o encaixe financeiro em si, embora seja importante, mas não é determinante. Mantemos o empenho em conseguir que [a privatização] tenha sucesso, mas temos que aguardar pelo dia 20 para apresentação da proposta melhorada por parte da Alstom”.

O Governo aprovou na semana passada a passagem à fase de negociações da proposta do grupo francês Alstom no processo de privatização da EMEF, deixando pelo caminho a proposta da alemã Bavaria.

“Apesar do processo de reprivatização da EMEF ter motivado o interesse por parte de 11 potenciais investidores, apenas a proposta apresentada pela Alstom Transport Holdings, B.V., reúne condições de base para o cumprimento das exigências do caderno de encargos”, anunciou então o Governo.

Já o processo de privatização da CP Carga, empresa detida a 100% pela CP, está mais adiantado, estando os assessores da CP e a comissão de acompanhamento já a analisar as propostas melhoradas dos três candidatos que passaram à fase de negociações.

Na disputa pela operadora pública de transporte ferroviário de mercadorias estão a Atena Equity Partners, a Cofihold SGPS e a MSC Rail , depois do afastamento da Spring Watter Capital.

Comments are closed.