A Alstom e aRotterdam Rail Feeding (RFF) vão testar o sistema de condução automática de comboios do construtor gaulês na Betuweroute, na Holanda.

Os testes, que envolvem também a gestora da infra-estrutura ferroviária holandesa, ProRail, realizar-se-ão ao longo do ano entre o porto de Roterdão e o terminal multimodal de Valgurg, no Leste da Holanda, numa distância de 100 quilómetros.

A Betuweroute é uma linha férrea dedicada ao transporte de mercadorias entre Roterdão e a Alemanha, estando equipada com os sistemas ERTMS 1 e 2.

Os testes visam confirmar, nos comboios de mercadorias, as vantagens do sistema Automatic Train Operation (ATO), já com provas dadas na operação de metros.

As vantagens da operação automática vão para além da dispensa dos tripulantes (a locomotiva da RFF operará sem maquinista). Permitem, nomeadamente, poupar energia (com a circulação a uma velocidade mais constante, sem acelerações ou travagens pronunciadas) e, muito importante, aumentar a capacidade da infra-estrutura ferroviária, reduzindo os tempos e as distâncias de segurança entre composições.

Outra vantagem realçada pelos promotores é a relativa facilidade e economia da adaptação da infra-estrutura ao sistema ATO.

 

 

 

Os comentários estão encerrados.